Portal da Prefeitura de Curitiba

voltar

principal
  • miniatura
  • miniatura
  • miniatura
  • miniatura
  • miniatura
  • miniatura
  • miniatura
  • miniatura
  • miniatura
  • miniatura
  • miniatura
  • miniatura

Fotografia

Na série Olhar Curitiba, conheça a "cidade que aproxima"

11/12/2017 14:14:00

Durante a infância, vivida na pequena cidade de Joaquim Távora, no Norte Pioneiro, Isabella Mayer, 25 anos, gostava de tirar fotos do cachorro vestido com suas roupas de dança e fazer ensaios fotográficos com as amigas. “Eu era a ‘louca’ da fotografia”, diz, entre risos.

A máquina digital de disquete, avançada para a época, servia para guardar recordações. Porém, nunca imaginou que trabalharia com fotografia, já que os 10 mil habitantes do município contavam com apenas uma câmera profissional. “Era uma realidade distante”.

Ao entrar na faculdade de jornalismo tentou fugir da fotografia, mas “não teve jeito”. “Eu fui para a área audiovisual e me deparei com um mercado de trabalho diferente do que imaginava. Então comecei a fazer freelance de foto”, conta.

Desde então fotografou todo tipo de situação – festas de aniversário, casamentos, inaugurações de loja e gestantes, por exemplo. Acompanhar a evolução de algumas famílias, que são clientes fiéis, também é um “prazer”.

“Eu gosto de fotografar gente”, explica categórica. “Os lugares são muito vazios. Quando você coloca uma única pessoa na foto, mesmo que seja de costas ou só a sombra, já dá outro significado.”

Hoje, afirma que a fotografia é o seu “elo” com o jornalismo. “O fotojornalismo é retratar o que está acontecendo – seja triste ou feliz –, mas não simplesmente registrar. É contar uma história”, pontua.

Cidade que aproxima

“Quando passo um tempo longe de Curitiba, dou graças ao chegar”, conta. Ao se mudar para a capital, com 13 anos, se apaixonou pela cidade e não tem intenções de partir.

O transporte público que conecta a cidade inteira, o cuidado com o meio ambiente e as pessoas, que sempre sabem dar informação, são algumas das coisas que mais gosta. “É uma cidade que, por mais que tenha defeitos, aproxima as pessoas”, defende.

Isabella também gosta de fotografar as Ruas da Cidadania da cidade, principalmente as que têm arquitetura mais tradicional, com ferros e telhas transparentes. Ela afirma que os locais sempre oferecem algo de diferente – pessoas passando, decoração especial ou até mesmo o pôr-do-sol.

“Todo mundo já viu as ruas da cidadania de todos os ângulos possíveis. Eu não acredito naquela história de que seu olhar é o único do mundo, mas você pode fazer registros que não são convencionais”, afirma.

Isabella Mayer faz parte da equipe de fotografia da Comunicação Social da Prefeitura de Curitiba. 

Compartilhe

Leia mais

Mais lidas