Portal da Prefeitura de Curitiba

voltar

principal
  • miniatura
  • miniatura
  • miniatura
  • miniatura
  • miniatura
  • miniatura
  • miniatura

Curitiba sem Mosquito

Bairro Alto, Tarumã e Atuba recebem ações contra a dengue

25/01/2018 15:35:00

A Prefeitura iniciou nesta quinta-feira (25/1) a primeira etapa dos mutirões da ação Curitiba Sem Mosquito de 2018. As atividades foram feitas nos bairros Bairro Alto, Tarumã e Atuba, no Distrito Sanitário Boa Vista. O mutirão tem como objetivo conscientizar os moradores para a limpeza de seus terrenos e manter o município livre da dengue.

Nessa primeira etapa, moradores dos três bairros estão recebendo a visita de agentes comunitários de saúde, que orientam sobre quais materiais podem ser descartados – tudo o que, ao relento pode acumular água e atrair o mosquito Aedes aegypti – e explicam que o entulho e lixo deve ser deixado em frente às casas para ser recolhido nos próximos dias.

“É ótimo quando a Prefeitura toma esse tipo de iniciativa porque conscientiza a população de como descartar o lixo corretamente”, elogiou a professora Caroline Schneider de Lima, 30 anos, que mora ao lado do Rio Atuba. “Isso nos deixa não só longe da dengue como evita que a poluição dos rios cause enchentes”, completou.

Na fase seguinte, entre os dias 29 a 31 de janeiro, o material será recolhido por caminhões do departamento de Limpeza Pública da Secretaria Municipal do Meio Ambiente. Este ano, além do recolhimento em frente às casas, a Prefeitura vai coletar o lixo jogado no Rio Atuba.

A bióloga do Programa Municipal de Controle do Aedes da Secretaria Municipal da Saúde, Tatiana Robaina, explica que as áreas selecionadas para as ações do Curitiba Sem Mosquito são definidas de acordo com o risco de proliferação do mosquito. Geralmente são locais onde já existe um histórico da presença do vetor e que apresentam grande quantidade de materiais acumulados que servem de criadouros para o mosquito”.

No ano passado, foram recolhidos 143,6 mil quilos de lixo e entulho no Bairro Alto e 58 mil quilos no Tarumã. “Trabalhando de forma parceira com a população, combatemos o Aedes aegypti e nos protegemos de doenças como a dengue, febre amarela, zika e chikungunya”, lembrou a bióloga.

O aposentado Arnaldo Vivaldo da Silva, 59 anos, mora no Bairro Alto há 20 anos e conta que vai procurar em casa o que pode ser descartado. “Deixo tudo limpo aqui em casa para não deixar a dengue chegar. Mas sempre tem alguma coisa acumulada e é hora de deixar o caminhão levar”, disse.

O Curitiba Sem Mosquito é uma das ações para manter a cidade com índice de infestação abaixo de 1%, conforme as medições dos dois Levantamentos Rápidos de Índice para Aedes aegypti (LIRAa), realizados em 2017, seguindo a diretriz do Ministério da Saúde. Em 2017, foram recolhidas mil toneladas de lixo com a ação.

Compartilhe

Leia mais

Mais lidas